Aprender a crescer
A Fundação Lavazza está empenhada em ajudar pequenos produtores em uma área remota do Brasil, para incentivar a economia do café e parar a emigração dos jovens, dando a eles um ofício e um território para viver.
O desafio

Pequenos cafeicultores em Minas Gerais enfrentam sérias dificuldades na colheita de café, devido a ineficiências na produção e isolamento no processamento.
A consequência é a produção de um produto de baixa qualidade, que é vendido abaixo do preço médio.

Este problema, juntamente com a falta de conhecimentos e habilidades empresariais e os elevados custos de produção, faz com que a produção de café seja vista como uma atividade de baixíssimo lucro, incentivando os jovens a abandonar a terra.

Embora isto seja uma oportunidade, também apresenta vários desafios devido ao baixo nível de organização e de apoio técnico ou financeiro. Como resultado, a produtividade continua baixa, juntamente com a receita dos produtores.

Além disso, as organizações de agricultores estão, por sua vez, em uma situação de fraqueza e de afastamento do mercado.

Os objetivos
Contribuir para o aumento do rendimento dos cafeicultores em Minas Gerais.

Melhorar o acesso ao mercado.

Adaptação às mudanças climáticas
A resposta

Por meio da intervenção, a Fundação Lavazza está empenhada em estruturar os agricultores em organizações coletivas, reforçar e melhorar a governança, o gerenciamento e as operações. Nas organizações, os produtores podem aprender conceitos que vão ajudar em seu negócio de produção e na comercialização.