VOLTAR
Meno di un minuto
A Cup With

Neil Stubley

Chefe do gramado de Wimbledon

 

“Sou responsável por todas as quadras de grama daqui, bem como as equipes que trabalham nelas”, ele nos conta. “Nós nos certificamos de que os jogadores estejam satisfeitos e que as quadras apresentem ótimas condições.”

 

Ter êxito nessas tarefas requer trabalho duro e dedicação inabalável. “Nós cortamos a grama todos os dias”, diz Neil, “nós, então, marcamos as linhas novamente para que elas estejam nítidas e brilhantes, todos os dias.”

 

Isso tudo acontece antes das partidas. Mas o trabalho continua depois que os jogadores deixam as quadras. É quando Neil e sua equipe escovam, molham e finalmente cobrem as quadras. “Nós as colocamos para dormir durante a noite”, diz ele. “Então, o processo se repete no dia seguinte.”

 

É um trabalho duro, mas os resultados são impressionantes. E Neil pode ter dado outra contribuição fundamental para Wimbledon, além de seu trabalho crucial nas quadras de grama...

4.Lavazza-Magazine-Tennis-Acupwith-NeilS-img1-sx
5.Lavazza-Magazine-Tennis-Acupwith-NeilS-img2-dx

Wimbledon é o lar das quadras de grama mais icônicas do mundo, ostentando uma rica grama verdejante, que é cuidada com habilidade magistral. Essas quadras devem, afinal, satisfazer os padrões rígidos dos principais tenistas do mundo.

 

O cuidado especial, o profissionalismo inquestionável e o compromisso absoluto são exigidos a fim cumprir estas expectativas. Como tal, são características as quais o chefe do gramado de Wimbledon não pode abrir mão. Hoje, estamos conversando com Neil Stubley, que tem a honra e responsabilidade de desempenhar esta função.

 

É um dia frio e úmido – bom para a grama talvez, mas as baixas temperaturas fazem Neil desejar uma bebida quente, reconfortante. O delicioso Mocha que preparamos para ele, com sua espuma cremosa e polvilhado de chocolate, funciona bem.

“Quando assumi o meu antecessor em 2013,” ele comentou, “acabamos de ter um vencedor britânico.” A vitória de Andy Murray naquele ano marcou o primeiro triunfo britânico em Wimbledon em 77 anos.

“Talvez, seja porque eu comecei aqui”, acrescenta ele, com um sorriso.   

Encontramos outros artigos que podem lhe interessar…

REVISTA
O jogo perfeito

Manifesto

SAIBA MAIS
REVISTA
Bruno Slastan

A Cup With

SAIBA MAIS
REVISTA
David Portier

A Cup With

SAIBA MAIS
REVISTA
Imogen Davis

A Cup With

SAIBA MAIS
REVISTA
Mick Desmond

A Cup With

SAIBA MAIS
REVISTA
A direita

Dicas de tênis

SAIBA MAIS
REVISTA
O backhand

Dicas de tênis

SAIBA MAIS
REVISTA
O saque

Dicas de tênis

SAIBA MAIS
REVISTA
Australian Open 2018

Galeria

SAIBA MAIS
REVISTA
Australian Open 2016

Galeria

SAIBA MAIS