VOLTAR
A Cup With

Mathilde Chatellard

Juíza de linha

Assim que tiver uma pausa, Mathilde Chatellard vai aproveitar a oportunidade para desfrutar um refrescante Iced Latte Lavazza. Depois de horas ao sol, na primeira fila de Roland-Garros, nada melhor que uma bebida gelada.

Mathilde passa muitas horas ao sol, a poucos metros dos jogadores de tênis mais famosos do mundo. Não como um membro da plateia, mas como uma juíza de linha.

É um trabalho difícil, que requer concentração absoluta. Como verdadeira profissional, Mathilde não se deixa distrair por nada. No entanto, às vezes é difícil, especialmente quando você joga na quadra central, a renomada quadra Philippe Chatrier. Lá, é difícil se esquecer que você tem os olhos de milhões de fãs ao redor do mundo.

03-Lavazza-magazine-tennis-acupwith-articolo-MathildeChatellard-img-1-sx
04-Lavazza-magazine-tennis-acupwith-articolo-MathildeChatellard-img-2-dx

“Há mais pessoas assistindo você”, diz Mathilde, bebericando seu latte gelado. “Você sabe que estes jogos são transmitidos na televisão. Você deve ser muito mais rigorosa com você mesmo.”

E bem no saibro vermelho da Philippe Chatrier algo aconteceu que Mathilde nunca vai se esquecer. “No ano passado”, ela narra, rindo, “um jogador quase jogou sua raquete na minha cabeça. Durante a devolução de um saque, a raquete escorregou de suas mãos, e eu desviei por um triz!”

Mathilde nos tranquiliza, dizendo: “Depois, obviamente, ele se desculpou. Mas não foi culpa dele, ele não fez de propósito.”