VOLTAR
Arte aberta

A rainha Nefertari ergue-se novamente no Hermitage em São Petersburgo

Publicado em 19 Julho 17

 

A arte é para todos. É uma narrativa que, combinada com a história, dá vida a mitos e lendas.

A história retratada na exposição “Nefertari e o Vale das Rainhas” ganha vida ao longo das margens do Nilo em Tebas, onde os maiores expoentes do novo reino (1550-1069 a.C.) foram enterrados.

 

No meio deste legado, a tumba da rainha Nefertari se destaca. Ela era a esposa de Ramsés II e considerada a encarnação da deusa Hathor. O sarcófago foi descoberto em 1904 durante uma expedição organizada pelo Museu Egípcio de Turim, a mesma instituição que tornou possível esta exposição, que agora está no Hermitage, em São Petersburgo.

 

 

A exposição apresenta mais de 250 peças, incluindo esculturas, estelas, papiros funerários e objetos relacionados com a vida cotidiana. Um tesouro inestimável para ser apresentado às novas gerações, graças ao compromisso constante da Lavazza ao lado de grandes museus de arte nacionais e internacionais.

 

Uma paixão a ser promovida e compartilhada, porque ter acesso à cultura significa proteger o nosso passado, melhorar o presente e inspirar o futuro.

 

Encontramos outros artigos que podem lhe interessar…

REVISTA
Lisa Hoke colore Nuvola com sua arte

Arte aberta

SAIBA MAIS
REVISTA
Quem está por trás da TOILETPAPER: Maurizio Cattelan

Arte aberta

SAIBA MAIS
REVISTA
Arte e cultura

Manifesto

SAIBA MAIS
REVISTA
A rainha Nefertari ergue-se novamente no Hermitage em São Petersburgo

Arte aberta

SAIBA MAIS
REVISTA
“Luce Filante” ilumina o Guggenheim de Veneza

Arte aberta

SAIBA MAIS
REVISTA
Guggenheim de Nova York abre suas portas para Visionários

Arte aberta

SAIBA MAIS