Menu sx Lavazza Menu dx
Menu sx Lavazza Menu dx

¡Tierra!

 TESTO 

A cada ano, com cada novo calendário, a Lavazza trabalha com a colaboração de um fotógrafo de prestígio e respeitado, em um processo que tanto afirma como renova a imagem da companhia. Esse ritual anual por um lado confirma o estilo seguro e inconfundível da empresa e, por outro, mantém-na alinhada aos tempos atuais, até mesmo à frente deles. O espírito Lavazza vem inspirando imagens fortes, glamorosas e não convencionais: em uma palavra, memoráveis.

Nomes importantes de mestres da fotografia internacional vêm se revezando por trás da câmera: Helmut Newton, Ellen von Unwerth, Ferdinando Scianna, Albert Watson, Marino Parisotto, Elliot Erwitt, David LaChapelle e muitos outros. Saiba mais sobre eles em suas biografias resumidas, nesta seção.

  • Tanzânia

     

     

    O trabalho do Projeto ¡Tierra! na Tanzânia é conduzir a comunidade em direção à melhoria da qualidade do café ali produzido. Atenção especial é dedicada ao treinamento de cafeicultores através de esquemas pilotos e cursos sobre gerenciamento de produção e técnicas sustentáveis de agricultura.
    Nesta região, o projeto ¡Tierra! envolveu mais de 750 produtores locais e suas famílias. O primeiro marco nesta jornada foi a construção e inauguração da MaseRing Nursery School no vilarejo de Maande, região de Kirua, a uma altitude de 1.200 m nas encostas de Kilimanjaro. O projeto foi possível pela colaboração entre a Kirua Children Association e a Fundação Lavazza.
    A escola foi inaugurada em julho de 2012 na presença dos gerentes do projeto, incluindo Cristina Barettini, representante da Kirua Children Association, Padre Peter Kilasara, da CSSp, e a diretor da MaseRing School, Francesca Lavazza, além de crianças dos vilarejos locais e seus pais. O empreendimento tem sido recebido com entusiasmo por toda a comunidade.

     

  • Lavazza ¡Tierra! Edição Limitada

    Seis dos melhores estilistas da Itália em prol da África

     

     

     

    A Lavazza produz o ¡Tierra! Limited Edition for Africa, com a ajuda de seis dos melhores estilistas italianos: Marni, Cavalli, Versace, Missoni, Etro e Moschino, que criaram e “vestiram” a lata de café Lavazza ¡Tierra! Coffee que terá sua pré-estreia na Vogue Fashion’s Night Out 2012. Este ambicioso projeto pretende arrecadar fundos para o Fashion 4 Development, uma organização parceira das Nações Unidas que usa o mundo da moda para desenvolver estratégias para a independência e auto-afirmação da mulher.

  • A primeira fase do projeto ¡Tierra!

    Peru, Honduras, Colômbia

     

     

    O Projeto ¡Tierra! começou nesses três países, em três comunidades de cafeicultores de pequeno porte. No fim do projeto, em 2009, vários resultados positivos foram alcançados.

    As comunidades envolvidas conquistaram total autonomia graças, também, à criação de uma contabilidade de lucros e perdas para cada tarefa.

    Hoje em dia, os cafeicultores conseguem vender a produção diretamente sem recorrer a intermediários, permitindo-lhes atingir o melhor preço e lucrar um valor justo.

    Todas as plantações receberam a certificação da Rainforest Alliance.

     

     

    Lavazza ¡Tierra!, o café feito a partir de três variedades locais de arábica lavado, foi adicionado à linha Lavazza e tem sido elogiado em todos os níveis pelos consumidores italianos e internacionais

    Várias intervenções econômicas, sociais e ambientais têm ajudado a melhorar as condições de vida das comunidades, como se pode notar nos detalhes sobre cada país.

    O projeto tem se dedicado ao treinamento de produtores de café, que têm a chance de participar de cursos e cultivos pilotos para aprender a gerenciar a produção e usar técnicas sustentáveis de agricultura.

    A abertura de dois bancos com oferta de empréstimos tem dado outro ímpeto à produtividade e à qualidade do café cultivado.

  • Peru

    Ñagazú e Alto Churumazú

     

     

    O projeto envolveu duas comunidades, Ñagazú e Alto Churumazú, na área de Villa Rica, onde é produzido um café com pergaminho de alta qualidade. O principal objetivo era aumentar a produção para 1,4 milhões de quilos por ano com a construção de novas fábricas para melhorar o processamento. Além disso, o trabalho também teve aspectos sociais e ambientais, como uma nova escola que possibilitou a formação de 370 pessoas em seis anos.

    Outras iniciativas:

    • Reflorestamento usando principalmente as plantas nativas
    • Assistência técnica para melhorar a produção e o treinamento com agrônomos especializados, lançando um esquema de cultivo piloto
    • Projeto de micro-crédito (empréstimos) para expandir a zona de produção de café
  • Honduras

    La Fortuna

     

     

     

    Nesta pequena comunidade a Lavazza quis demonstrar como é possível o cultivo de café sustentável e benéfico para todos.
    Além das operações para tornar o processo mais competitivo e aumentar a qualidade, minimizando o impacto ambiental, a Lavazza implementou iniciativas sociais no espírito ¡Tierra!, como novas escolas, reflorestamento e instalações de micro-crédito.

     

    Outras iniciativas:

    • Assistência técnica para melhorar a produção e o treinamento com agrônomos especializados, lançando um cultivo piloto
    • Construção de uma enfermaria e um centro médico
    • Melhoria das estruturas de secagem do café

     

     

  • Colômbia

    La Esperanza

     

     

     

    O projeto envolveu uma comunidade no Departamento de Huila, área conhecida pela excelente produção, mas que atualmente enfrenta dificuldades devido à propagação de guerrilhas e da crise do café. As operações envolveram inicialmente as necessidades mais básicas — construção ou reforma de casas, instalação de fossas sépticas e fábricas de processamento, primeiros socorros, suporte alimentar e educacional — seguido do trabalho para deixar as plantações em conformidade com os padrões de certificação da Rainforest Alliance. Outras iniciativas:

    • Assistência técnica para melhorar qualidade e eficiência de produção
    • Treinamento com agrônomos especializados para aprender as melhores práticas
    • Lançamento de um esquema piloto de cultivo
    • Projeto de micro-crédito

     

     

  • A segunda fase do Projeto ¡Tierra!

    Brasil, Índia, Tanzânia

     

     

     

    A segunda fase do Projeto ¡Tierra!, lançada em 2010, envolve comunidades de pequenos produtores locais de café no Brasil, na Índia e na Tanzânia. Como sempre, prestamos igual atenção à qualidade do café e às condições de vida dos produtores. Os vários projetos Lavazza destinam-se a condições ambientais, sociais e econômicas, com o objetivo específico de melhorar as práticas agrícolas, como análise do solo, uso adequado de fertilizantes, melhoria nas técnicas de poda, técnicas sustentáveis, e assim por diante.

  • Brasil

     

     

    O projeto envolve produtores de café do município de Lambari, no sul de Minas Gerais, com a participação de vários parceiros — Hans R. Neumann Stiftung, Emater, a Fundação do Banco do Brasil e a Cooperativa Agropecuária de Lambari — além do apoio da Fundação Giuseppe e Pericle Lavazza.
    O coração desta iniciativa é a criação de um ambiente que possa promover a produção familiar do café para torná-la mais eficiente e ecológica, melhorando também a qualidade e a quantidade do café produzido.
    A Fundação Lavazza tem planejado o desenvolvimento sustentável do município e da região. Graças aos seus parceiros, o projeto irá garantir a inclusão de vários cafés locais (certificados pela Rainforest Alliance) no café sustentável.

     

  • Índia

     

     

    Na Índia, o projeto visa apoiar 400 produtores de café robusta no estado de Karnataka. Lançado em 2011, conta com a colaboração da DEG (Deutsche Investitions und Entwicklungsgesellschaft), uma organização alemã ativa na cooperação internacional. O objetivo é melhorar os padrões de produção e torná-los competitivos com base em práticas agrícolas sustentáveis.

  • Rainforest Alliance

     

     

    A Rainforest Alliance é uma ONG internacional que certifica a sustentabilidade das empresas e atividades agrícola na floresta tropical. Sua missão é preservar o ambiente natural considerando as necessidades agrícolas.
    A ONG conquistou uma ótima reputação por suas fiscalizações rigorosas e exigência dos nove requisitos que devem ser cumpridos para se obter a certificação. Além disso, tais requisitos devem continuar a ser respeitados depois de obtida a certificação.

    A Lavazza compartilha a ambição da Rainforest Alliance de proteger o ambiente para beneficiar os agricultores locais, não só em termos de saúde e bem estar social, mas também em nível econômico, motivo pelo qual foi convidada a certificar o projeto ¡Tierra!.

    As comunidades na primeira fase do projeto levaram apenas três anos para obter a certificação, que em 2005 confirmou sua sustentabilidade ambiental, social e trabalhista, bem como o cumprimento dos nove princípios da Rainforest Alliance:

     

    1. Proteção da vida selvagem
    2. Conservação do ecossistema
    3. Gerenciamento e conservação do solo
    4. Conservação da água
    5. Tratamento justo e boas condições de trabalho para os funcionários
    6. Relações comunitárias
    7. Gestão integrada do lixo
    8. Gestão integrada de pesticidas
    9. Monitoramento e pacificação.

    Para saber mais, visite o Rainforest Alliance website.

     

  • A Reportagem

    ¡Tierra! e Steve McCurry: um projeto cultural de sustentabilidade

     

     

    ¡Tierra! também possui um exclusivo álbum de fotos documentando o projeto durante seu fascinante desenvolvimento. A fotografia traz os rostos, as histórias e a atmosfera do ¡Tierra! com imenso respeito e empatia, transmitindo emoções e entusiasmo através dos olhos de Steve McCurry.

    McCurry é um dos mais famosos e respeitados repórteres da National Geographic, membro da Magnum Photos e vencedor de inúmeros prêmios importantes. Abraçou imediatamente a ideia da Lavazza e começou a acompanhar o ¡Tierra! bem antes de ser lançado, viajando até as três comunidades antes do início do trabalho preliminar a fim de documentar tudo antes, durante e depois do projeto. Levou consigo três jovens fotógrafos: o italiano Guia Besana, o colombiano Carlos Zuluago Palacio e o peruano Eduardo Hirose. O resultado desse comprometimento transformou-se em um livro sobre a primeira fase do ¡Tierra!.

    Steve está viajando novamente para registrar a segunda fase do Projeto ¡Tierra! da Lavazza. Mais uma vez, o objetivo é oferecer um olhar interno do projeto. Em 2010 esteve em Lambari, no Brasil, em 2011, em Karnataka, na Índia, e em 2012 em Kirua, na Tanzânia, para documentar a história do projeto ¡Tierra!: um projeto cultural único de sustentabilidade.

    “Sempre que viajo, penso que é para descobrir algo que nunca tinha visto. Gosto da sensação de surpresa que sempre me acompanha, pois me permite falar com as pessoas em frente às lentes e descobrir não só os rostos dos personagens, mas também suas histórias. Isso acontece toda vez com a Lavazza e com o ¡Tierra!. Aconteceu antes, no Peru, na Colômbia e em Honduras, e novamente no ano passado, no Brasil. [...] E tivemos a chance de ver pessoas trabalhando, colhendo, suando, e depois descontraindo e brincando no bar. Fomos convidados a entrar em todas as casas pelas quais passamos e convidados a um mundo verdadeiramente à parte. Por isso é tão bom ter um trabalho como o meu e um projeto como o ¡Tierra!: você nunca é considerado um intruso pelas pessoas que compartilham um plano comum. É por isso que sempre acreditei no projeto ¡Tierra!, que seria mal definido como mero projeto sustentável, pois engloba outras coisas: representa o apoio tangível, material, social e cultural.” Steve McCurry

  • Os produtos Lavazza

    ¡Tierra!, o café 100% excelente e 100% sustentável

     

     

    O compromisso entre a Lavazza e as comunidades do ¡Tierra! tem se transformado em café de alta qualidade certificado pela Rainforest Alliance, ficando duas — ou melhor, três — vezes melhor.

    ¡Tierra! é um blend de cafés 100% arábica lavados: muito doce e aromático, com um creme macio e espesso.

    ¡Tierra! Intenso é um 100% arábica superior: um café encorpado com notas de chocolate que dão ao blend um aroma redondo e inconfundível.

    E, naturalmente, tão bom quanto as intenções do projeto e os resultados alcançados na primeira fase: melhores condições para as comunidades, mais cultivos rentáveis e técnicas de processamento mais eficientes que respeitam o ambiente. Descubra os produtos ¡Tierra! para cafés e restaurantes e escritórios/no trabalho.