• Imprimir
  • Marcar

TUNÍSIA

Influência otomana e andaluza

TUNISIA - Ottoman and Andalusian influence TUNÍSIA Influência otomana e andaluza



Em uma região como o Norte da África, onde o chá é a bebida preferida, a costa tunisiana é uma exceção: o café foi introduzido ali durante o período do domínio otomano, no século XVI, e continua popular até hoje. Os turcos também introduziram a cultura do café: em 1846, das 102 cafeterias, em Tunes, metade era propriedade dos turcos.
A colonização francesa introduziu o café em estilo ocidental, com "dehors" e uma clientela cosmopolita. Entretanto, podem ser encontradas cafeterias locais tradicionais, escondidas entre os estreitos becos onde os homens ainda se reúnem para jogar gamão e fumar o narghilè.
 

A cafeteira tunisiana (zézoua) ainda é bastante semelhante àquela trazida pelos otomanos, mas o café é diferente do café turco devido ao grau de torra e ao aroma de flor de laranjeira inspirado na Andaluzia.



A combinação andaluza de café e flores também foi preservada no costume de beber café junto com um ramo de flores de jasmim, uma tradição desenvolvida em palácios aristocráticos e que logo se tornou comum em todos os lugares nos dias de festa.
 

TUNISIA - The recipes RECEITAS





Café turk à l’eau de fleur d’orange - Café turco com água de flor de laranjeira


Ingredientes (para 4 porções):

  • 4 xícaras de água
  • 4 colheres de chá cheias de café turco em pó
  • Açúcar a gosto
  • Algumas gotas de água de flor de laranjeira

Preparo
Despeje água em uma cafeteira tradicional (zezoua) e ferva. Retire a cafeteira do fogo, adicione açúcar e o pó de café, misture completamente e leve de novo ao fogo médio até que comece a ferver de novo. Despeje o café em quatro xícaras, distribuindo em cada uma um pouco da espuma formada na superfície do café. Finalize acrescentando algumas gotas de água de flor de laranjeira e sirva bem quente.

 

Variações
Como alternativa para a água de flor de laranjeira, o café pode ser aromatizado com água de rosas ou com raspas secas de laranja em pó.


Makroud - Biscoitos de sêmola de cuscuz com pasta de tâmara


Ingredientes para a massa:

  • 200 g de sêmola fina
  • ½ colher de chá de açafrão
  • 20 g de manteiga clarificada
  • 100 ml de óleo de sementes
  • uma pitada de sal

Ingredientes para o recheio:

  • 150 g de tâmaras tunisianas (deglet el nour)
  • 1 laranja
  • ½ colher de chá de canela em pó

Ingredientes para a calda:

  • 250 g de açúcar
  • 250 ml de água
  • 75 g de mel
  • ½ limão
  • 50 ml de água de flor de gerânio (opcional)

Preparo
Misture a sêmola com o açafrão, a manteiga derretida e o óleo de sementes. Umedeça a mistura com 100 ml de água morna e amasse até ficar elástica. Em uma superfície lisa, misture a massa e deixe descansar por 30 minutos enrolada em um pano úmido.

Enquanto isso, prepare o recheio picando as tâmaras sem caroço com as especiarias. Misture-as e faça três fileiras longas. Amasse novamente a massa de sêmola e faça três blocos de tamanho igual a serem colocados sobre a superfície lisa, e corte três faixas para serem recheadas com as tâmaras. Dobre a massa para obter três cordões longos e achate-os levemente. Corte em losangos. Frite-os por cerca de quatro minutos em óleo bem quente, mergulhe-os rapidamente na calda preparada anteriormente misturando todos os ingredientes. Deixe esfriar, escorra o excesso de calda e decore com sementes de gergelim torrada.