• Imprimir
  • Marcar

ETIÓPIA

Os primeiros consumidores de café

ETHIOPIA - The first drinkers of coffee ETIÓPIA Os primeiros consumidores de café



O Coffea Arabica teve sua origem na Etiópia, e não no Brasil, como se costuma pensar. Os etíopes foram os primeiros a descobrir o café. Existem muitos mitos e lendas sobre sua descoberta: a mais conhecida é a história de um jovem pastor, Kaldi, que percebeu que o café tinha propriedades regenerativas após ver suas cabras mordendo as cerejas maduras da planta de café.

 

Os descendentes diretos dos primeiros consumidores de café foram o povo Oromo, uma tribo que viveu na região de Kaffa por cerca de 500 anos. Os Oromo ainda preparam o café como antigamente, usando todas as partes comestíveis da planta: as folhas são usadas para fazer uma infusão conhecida como kuti, as cascas para fazer hoja, bebida destilada diluída com leite, enquanto que os grãos são levemente torrados para produzir bunna qela, uma pequena refeição energética com manteiga e sal, com uma forte simbologia.

 

Em outras partes do país, o buna é um ritual bastante conhecido usado para preparar café preto. O café é torrado à mão, moído em pilão e depois infuso na jebena, a típica cafeteira de barro etíope.


 

ETHIOPIA - The recipes RECEITAS




Buna - 
Café etíope
Na região de Harar, os grupos Oromo, Larari, Amara e Somali preparam o café em uma cerimônia em casa usando a jebena. O café também pode ser aromatizado com cardamomo preto. Em outras áreas do país, outras especiarias são usadas, como gengibre, na região de Kaffa, e canela, na fronteira sudanesa. Várias comunidades muçulmanas da região de Kaffa preferem adicionar sal ao café em vez de açúcar, ou derretem uma colher de manteiga na xícara.

 

Ingredientes para a jebena para 10 pessoas:

  • 1 litro de água
  • 16 colheres de chá de café arábica
  • ½ colher de chá de sementes de cardamomo preto (opcional)
  • açúcar a gosto


Preparo

Lave os grãos verdes de café e escorra bem a água. Em uma panela ou frigideira, torre-os gentilmente em fogo médio e continue a mexer para garantir uma torra uniforme.
Quando os grãos estiverem dourados, coloque-os em uma tigela de barro, deixe esfriar e amasse-os usando um moedor ou pilão tradicional de madeira. Enquanto isso, coloque água na jebena e leve ao queimador ou, se possível, sobre carvão quente.
Quando a água começar a ferver, aos poucos adicione café em pó na jebena. Adicione especiarias em pó, se desejar, e mexa o recipiente para misturar a bebida. Deixe descansar de 5 a, no máximo, 15 minutos para deixar o café mais concentrado. Coe a bebida em xícaras de cerâmica e sirva.


Kuti - Folhas de café embebidas
Esta bebida é difundida na região de Harar entre as tribos Oromo e Somali. É preparada com folhas de café arábica Coffea arabica colhidas do pé árvore e postas no sol para secar (amertassa). Na região de Kaffa, as folhas caídas são usadas para preparar esta bebida.

Ingredientes:

  • 1 litro de água ou leite, ou os dois em quantidades iguais
  • 2 porções de folhas de café arábica
  • Açúcar ou sal a gosto

Preparo
Torre levemente as folhas na chama. Pique-as grosseiramente com os dedos. Ferva a água separadamente em um bule largo de metal. Acrescente as folhas e continue a ferver em fogo médio por cerca de 15 minutos. Acrescente açúcar a gosto e sirva em xícaras.


Hoja - Cascas de ‘café’ arábica
.

Ingredientes:

  • 1 litro de água
  • 4 porções de cascas de café
  • 250 ml de leite

Preparo
Lave as cascas de café em água corrente. Esprema bem e torre levemente em uma frigideira quente. Ferva a água separadamente em uma panela pequena. Acrescente as cascas torradas e deixe ferver em fogo médio por 15 minutos. Acrescente o leite à bebida e deixe repousar por 5 minutos. Coe e sirva quente.


Bunna qela - Café torrado com manteiga e sal
Café torrado com manteiga derretida e aromatizado com uma mistura de especiarias (cardamomo, alho, cominho, cúrcuma, feno-grego, manjericão, gengibre, cravos, pimenta-longa e outras ervas aromáticas locais). O preparo é servido como aperitivo em algumas regiões, ou como substituto do café quando não pode ser preparado do modo tradicional.

Ingredientes:

  • 450 g de grãos arábica
  • 450 g de manteiga temperada
  • sal a gosto

Preparo
Torre os grãos verdes de café em uma frigideira metálica em fogo médio, tomando cuidado para não queimá-los e garantindo uma torra uniforme. Misture os grãos ainda quentes com a manteiga temperada e o sal, e armazene em um recipiente fechado.


Yebunna Tejj - Vinho de mel aromatizado com café
Tejj é uma bebida moderadamente alcoólica (6-9 % vol.) geralmente consumida por comunidades ortodoxas em dias de festa, especialmente em casamentos. Muito popular e mais cara que a cerveja comum, geralmente é feita com mel de ótima qualidade (do tipo Tigre). Existem várias receitas regionais, mas esta é especial, aromatizada com café.

Ingredientes:

  • 360 g de folhas de Gesho (Rhamnus Phinoides)
  • 1 litro de mel puro
  • 3,8 litros de água
  • 450 g de grãos de café

Preparo
Em uma vasilha grande, misture o mel com a água, coloque a mistura em um recipiente de vidro ou aço e deixe em um local aquecido por três dias para permitir a fermentação. Retire 1,5 litros da mistura e ferva em fogo médio por 15 minutos, junto com a gesho. Coe e deixe a mistura esfriar. Depois adicione, junto com as folhas, na mistura restante de mel e água. Deixe fermentar outros 5 dias. Quando a mistura começar a fermentar, retire a gesho com um coador e continue o processo de fermentação por outras 24 horas.
Torre os grãos de café, esfrie e pique finamente, antes de adicionar à bebida e depois de colocá-los em um pedaço de gaze de algodão para que o pó seja contido. Deixe por 15-20 dias em um recipiente hermético para permitir que os sabores se desenvolvam. Nesse ponto a bebida pode ser engarrafada.